Alergias, irritações e intolerâncias.

Como se não bastasse o calvário das dores que vêm quando bem entendem, da vida ímtima comprometida e dos diagnósticos errados, a mulher que sofre de Vulvodínia pode acabar desenvolvendo hipersensibilidade local e intolerância a determinadas substâncias e materiais.

Como é uma condição ainda pouco conhecida, o diagnóstico correto ou a nossa aceitação diante do problema podem demorar. E nessa de “ah, uma hora isso passa”, ou pior, fazendo um tratamento indequado, acontece o contrário: só piora e traumatiza mais a região.

Então, vamos à dica nº1 de hoje:

Se você, amiga diagnosticada com vulvodínia, está se sentindo ressecada e sensível demais, a lubrificação pode ser melhorada com o óleo mineral Nujol.

Quando a Dra. Isabel me recomendou utilizá-lo como lubrificante nas relações, eu estranhei, pois já tinha ouvido falar dele para… prisão de ventre. Pois é, o Nujol tem uso interno e  externo. Quando ingerido, tem função laxante; mas ele também tem uso tópico para peles ressecadas e tem até quem use para remover maquiagem.

As meninas do grupo se dão bem com o Dersani, e ainda há o fato desse produto ajudar na regeneração dos tecidos. Como não cheguei a esse nível de irritação local, eu, particularmente acho o Nujol mais eficiente, espesso e viscoso para lubrificação.

Bem, o que interessa é que nenhum dos dois é nocivo ou irritante para a mucosa vaginal. =)

Agora a dica nº 2

Como anticoncepcionais costumam interferir na flora local e podem aumentar a ardência, é possível que você tenha que ficar só na camisinha. Aí entra mais um problema: o látex. Mesmo quem não tinha alergia a esse material às vezes acaba desenvolvendo, pela sensibilidade excessiva em que a região se encontra.

A solução são preservativos de poliuretano. Mas fique tranquila que ele não piora a relação, pelo contrário: consegue ser mais fino e sem aquele cheiro de borracha que vamos combinar, é um baita corta-tesão.

A marca que eu já testei e não tive problema algum é a Unique. A colocação é um pouquinho diferente, mas nada de outro mundo. É super fácil e a embalagem vem com instrução.

O ruim é que você não encontra em qualquer farmácia, e, além disso, é claro, é mais caro que o normal. (amigas, vamos fazer uma BOLSA-VULVODÍNIA? Essa conta tá alta demais! rs)

No mais, vamo que vamos que a cura total está mais perto a cada dia!

\o/

Anúncios

12 ideias sobre “Alergias, irritações e intolerâncias.

  1. Nad

    Meninas, eu e meu marido adoramos o nujol ! Realmente lubrificou muito! Vale a pena experimentar!bjs!

    Resposta
  2. Alice

    Olá. Tive o diagnóstico de vulvodínia ela Dr. Isabel há uma semana, depoisde seus anos penando com alergias maulcas, candidíase, cistites, tratamentos errados e suas consequencias. Ela viu que, além da vulvodínea tenho realmente candidíase de repetiçao, e passou antifúngico oral e gabapentina. Oproblema é que estou tendo muita tontura, enjoo e dores abdominais fortes. Alguém passou por isso? Que bom enconrtar um grupo com experiências semelhantes!

    Resposta
    1. Lika Autor do post

      Oi, Alice, seja muito bem-vinda! Vou adicionar você ao nosso grupo, e você pode trocar experiências com as meninas que passaram por esse tratamento, que tal? no mais, aconselho a você conversar com a Dra. Isabel sobre esse sintomas! Beijos!

      Resposta
  3. Flávia

    Alguma de vcs tem algum tipo de vermelhidão no interior da boca ou língua? Que gera ardência…
    Estou a mais de um ano também com a boca desse jeito, arde, algumas comidas não consigo comer. Já se pensou em estomatite, liquen plano e agora por último, pensa-se em alergia mesmo. Já fiz biópsia e não deu nada. E agora um teste alérgico. Estou aguardando o resultado. Cogita-se uma alergia à níquel, mas por enquanto nada confirmado.
    Uma amiga conversando com o ginecologista dela, falou que ele relaciona a vulvodínia ao stress. E comentou sobre a vermelhidão que tenho na boca também, pra quem sabe, as duas coisas não terem relação?? Fica a dúvida… Enfim, tudo muito especulativo ainda, mas como nosso corpo é algo muito doido, tô sem saber o que pensar. De qualquer maneira, irei na minha ginecologista fazer aplicação do ácido na semana quem. Espero que seja uma saída.

    Caso alguém tenha algo na boca também, me dê um sinal e explica como são essas manchas vermelhas. Aparecem no céu da boca, parte inferior dos lábios e na parte de dentro da língua.

    Abraço meninas!

    Resposta
    1. Isa

      Oi Flávia, já tive um problema parecido. Minha gengiva ficava toda áspera e algumas comidas ardiam. Descobri que era cândida bucal. Tomei nistatina oral e resolveu. abs

      Resposta
    1. Lika Autor do post

      Fabrina, seja bem-vinda.

      Primeiramente, é importante que você já tenha um disgnóstico fechado de vulvodínia, feito por um/a ginecologista.
      Quanto ao grupo, vou adicionar você agora, ok?

      Bjs

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s