Vamos pra frente, que pra trás não dá mais.

Olá, pessoas.

Tudo bem?

Demorei e muito a voltar aqui, eu sei.

Foi mais um período de gangorra, aparentes melhoras e gritantes pioras, e assim sucessivamente.

Porém, desistir jamais!

Voltei à minha GO. Fofa e atenciosa como sempre, me passou um novo pacotão de medidas. Como ela cuida de mim desde que eu tenho 16 anos e conhece bem meu organismo, para ela, a minha vulvodínia está atrelada a algum fator hormonal. Olhando a minha ficha, eu sempre me queixei de um pequeno ardor vaginal no período pré-menstrual e quando tentei alguns anticoncepcionais. Digo “minha”, pois a Vulvodínia continua sendo um dos grandes enigmas da medicina, e, apesar dos sintomas serem os mesmos em milhares de mulheres mundo afora, as causas são as mais variadas e inexplicáveis.

Então, eu vou compartilhar com vocês o que ela me recomendou e receitou:

-Nova tentativa com o antidepressivo Pamelor, dessa vez com uma dosagem maior. Antes eu estava tomando 25mg, aumentamos para 75mg, divididos em 2 x ao dia: um comprimido de 50mg e outro de 25mg.

Inicialmente, minha intenção era pedir a Gabapentina, medicamento que deu ótimos resultados com algumas das meninas do grupo de email. Porém, ela acha que é uma medicação um tanto quanto forte, e preferiu tentar novamente o antidepressivo, e se, até 6 meses eu não tiver resultado nenhum, partiremos pra “Gabinha”, como é carinhosamente chamada pelas meninas.

-Passar a lavar lá com água mineral. A água atualmente está com muito cloro e isso pode irritar mais. No meu caso específico, eu sempre tive uma acidez local bem forte por natureza, então, devo procurar as águas com maior concentração de bicarbonato e fazer duchas com bicarbonato diretamente.

-Usar absorvente interno: pois é, por mais que seja incômodo por conta da dor, com OBs da vida, evitamos o contato direto do sangue cheio de hormônio com o canal vaginal.

-Colpotrofine 3x por semana: É um creme vaginal que faz o efeito de um hormônio, sem ser: auxilia na lubrificação e fortalecimento dos tecidos locais.

-Chá de transagem. (fala-se TRANÇAGEM) Essa erva comprovadamente estimula a produçao de celulas na nossa região da mucosa, o que, como a Colpotrofine, deixa o tecido da região mais forte e mais lubrificado. Me contou que existe até um laboratório querendo desenvolver um creme à base de transagem, exatamente para Vulvodínia! A recomendação é comprar naquelas barraquinhas de erva em feira, preparar chá, deixar esfriar, e fazer compressa no local uma vez por dia, e perto de menstruar, 2 ou mais.

-Qlaira: nova pílula que chegou no Brasil. Eu estava há mais de 1 ano sem tomar anticoncepcional, justamente pelo medo do ardor piores. Mas essa tem uma fórmula que permite uma absorção mais natural pelo nosso organismo, sem causar tantos efeitos colaterais. Ela evitará as oscilações hormonais que temos naturalmente durante o ciclo. A tentativa é que, mantendo a flora local estável e sem alteração hormonal, o ardor melhore. Comecei a tomar há 3 dias, e de fato, não tive ardência ainda não notei inchaço ou ganho de peso.

-Hemograma quilométrico, que vai ver, entre outras coisas, como andam meus hormônios e a minha B12.

Ela é muito informada, e está por dentro da vulvodínia. Diz que quase nenhum médico quer se especializar/tratar porque é tudo ainda muito incerto e o que funciona pra uma nem sempre funciona pra outra, e por aí vai. As vulvodínicas que o digam!

É isso. Desculpem novamente a demora, prometo que isso não se repetirá!

Anúncios

7 ideias sobre “Vamos pra frente, que pra trás não dá mais.

  1. Carol

    É isso aí amiga, tem que ir tentando, tateando como se diz, meio que no escuro até acertar. Como cada caso é um caso, existem mais de dez tipos de tratamentos, como saber qual funciona ? É frustrante porque cada tratamento que a gente inicia espera resultado ( tipo agora vai) e quando não acontece isso, entramos num processo desgastante de consulta-tratamento-reconsulta-mudança de tratamento…. bem , enquanto houver alternativas de tratamentos vamos bem , mas e quando se terminam todas ? Aí sim o bicho pega!! Eu, graças a Deus como vocês sabem respondi otimamente bem à gabapentina, mas sei que nem todas as mulheres têm melhoras com esse tratamento….Também realizo uma vez ao mês a terapia neural, injeções de procaína (anestésico local) , faço há tres meses e melhorei ainda mais, este mês tem sido uma bênção de Deus. Quando li o depoimento da Domi me desesperei, treze anos? Caramba, isso vai durar toda a vida?

    Resposta
    1. Memé

      Olá, Carol,
      Acabei de descobrir esse blog e vi seu comentário. Sofro com isso há aproximadamente 14 anos. Antes tinha uma vida sexual normal com meu namorado (hoje marido). Depois, passei a ter dores e com o tempo feridas no intróito vaginal. Cheguei a fazer uma microcirurgia para não lesar o intróito vaginal toda vez que ia tentar ter relações. Hoje dói o canal vaginal, mas nunca fiz esse tratamento que vc citou. Se vc morar em Brasília, gostaria do nome do médico que vc vai. Obrigada

      Resposta
  2. Ana

    Olá, encontrei esse blog hoje e gostei muito de saber sobre outros casos e tratamentos! Sofro de vestibulodynia há cerca de 9 anos, desde a minha primeira vez… na verdade fiz uma cirurgia para retirada do hímen e não sei se a dor que sentia antes já era a maldita ou se a adquiri com a cirurgia. Uso lubrificante manipulado, calcinhas e sabonetes brancos (minha GO diz que alguns casos se devem a alergia a corantes), não uso papel higiênico e etc. Tomo Amitriptilina 75mg, o que melhorou bastante, mas diminuiu um tanto da minha qualidade de vida – ganhei mais ou menos uns 15kg desde o início do tratamento (retém líquidos, altera o metabolismo), prisão de ventre, etc… o sono excessivo passou com o tempo, mas ainda durmo mais do que costumava dormir antes. Já usei Colpotrofine, hoje uso Ovestrion 3x por semana – o que eu acreditava que e fazia melhorar um pouco,mas agora sinto ardência quando passo. Não sei se porque estou mais sensível agora do que estava antes.
    Percebi que o uso do absorvente me fazia piorar e não consigo usar absorvente interno. Voltei a tomar pílula (Elani) para parar de menstruar, mas a pílula piorou bastante. Troquei agora pela Qlaira, mas não melhorou, estou esperando mais um pouco para ter certeza de que não houve melhora e informar minha GO (que me disse para parar caso não melhorasse).
    No meu caso tenho a vantagem de não precisar de métodos contraceptivos porque sou casada e meu marido é doido por um filho, o que não vai acontecer por enquanto, né, já que vida sexual de portadora de vestibulodynia é inexistente… o pobre é um santo que me atura há alguns anos e sobe pelas paredes. Hoje tocou no assunto e perguntou se eu não achava válido juntar dinheiro para fazer um tratamento no exterior… foi assim que vim pesquisar e achei esse blog! Não sei porque não tinha procurado antes, depois de todos esses anos, sempre me perguntei se alguém aqui no Brasil/Rio passava pelo mesmo drama. Não consigo pensar que um dia posso ter uma relação sem dor, sabe? Que um dia eu possa ficar curada. Porque já faz tanto tempo que sinto a mesma coisa… bom, pelo menos vontade eu tinha, e bastante, mas desde o início desse ano até a vontade anda indo embora…
    Sorry pelo desabafo! Vou acompanhar o blog sempre!

    Resposta
    1. Lika Autor do post

      Oi, Ana! Seja muito bem-vinda.

      Já aprovei sua participação no grupo. Lá trocamos experiências e possibilidades de tratamento.

      Aguardamos seus emails! 🙂

      Beijos!

      Resposta
    1. Lika Autor do post

      Thaine,

      Converse com seu parceiro, ele tem que entender que isso é um problema que afeta milhares de mulheres no mundo todo. Além disso, procure um especialista que entenda do assunto para tratar você.

      Bjs

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s